Search

Doenças Transmitidas por Saliva de Cachorro

Doenças Transmitidas por Saliva de Cachorro

Doenças Transmitidas por Saliva de Cachorro: Causas, Prevenção e Cuidados

Os cachorros são conhecidos por serem os melhores amigos do homem, proporcionando companhia, proteção e amor incondicional. Contudo, é importante estar ciente de que a saliva desses adoráveis animais pode ser um vetor de diversas doenças, algumas das quais podem ser transmitidas aos seres humanos. Compreender essas doenças e as formas de prevenção é essencial para garantir a saúde e bem-estar tanto dos pets quanto das pessoas que convivem com eles.

Principais Doenças Transmitidas pela Saliva de Cachorro

Raiva

A raiva é uma das doenças mais conhecidas e temidas transmitidas pela saliva de cachorros. Causada por um vírus do gênero Lyssavirus, a raiva afeta o sistema nervoso central, tanto em animais quanto em humanos. A transmissão ocorre através da mordida de um animal infectado. Os sintomas iniciais em humanos incluem febre, dor de cabeça e mal-estar geral, evoluindo para sintomas neurológicos graves, como alucinações, paralisia e hidrofobia (medo de água).

A prevenção da raiva se dá principalmente através da vacinação regular dos cachorros e da conscientização sobre a importância de evitar contato com animais de comportamento suspeito ou desconhecido. Em caso de mordida, a lavagem imediata da ferida e a procura urgente por atendimento médico são cruciais para a administração da profilaxia pós-exposição (vacina antirrábica).

Pasteurelose

A pasteurelose é causada pela bactéria Pasteurella multocida, presente na saliva de muitos animais domésticos, incluindo cachorros. A infecção pode ocorrer através de mordidas, arranhões ou lambidas em feridas abertas. Os sintomas em humanos variam de leve inchaço e vermelhidão no local da mordida até infecções mais graves, que podem se espalhar pelo corpo, causando septicemia, meningite ou outras complicações sistêmicas.

Para prevenir a pasteurelose, é essencial limpar adequadamente qualquer mordida ou arranhão e buscar atendimento médico caso haja sinais de infecção, como aumento da dor, vermelhidão, calor e pus no local afetado.

Capnocitofagose

Causada pela bactéria Capnocytophaga canimorsus, que vive na boca de cachorros e gatos, a capnocitofagose é particularmente perigosa para indivíduos com sistemas imunológicos comprometidos. A transmissão ocorre por meio de mordidas ou contato de saliva com feridas abertas. Os sintomas podem incluir febre, vômitos, diarreia e, em casos graves, infecção generalizada, que pode levar à morte.

A prevenção da capnocitofagose envolve cuidados rigorosos com a higiene, especialmente em indivíduos imunocomprometidos, e tratamento imediato de mordidas e arranhões.

Leptospirose

Embora não seja transmitida diretamente pela saliva, a leptospirose pode ser indiretamente associada aos cachorros. Causada por bactérias do gênero Leptospira, essa doença é frequentemente transmitida pela urina de animais infectados, que pode contaminar solo e água. No entanto, a saliva de um cachorro que lambeu uma área contaminada também pode ser um meio de transmissão.

Os sintomas da leptospirose em humanos variam desde febre, dores musculares e dor de cabeça até manifestações mais graves como insuficiência renal, hepática e meningite. A vacinação dos cães é uma medida preventiva crucial, assim como evitar contato com água ou solo potencialmente contaminados.

Estafilococose

A estafilococose é uma infecção causada por bactérias do gênero Staphylococcus, que podem estar presentes na saliva dos cachorros. A transmissão para humanos pode ocorrer através de mordidas, arranhões ou contato da saliva com feridas abertas. Os sintomas incluem infecções cutâneas como furúnculos e abscessos, podendo evoluir para infecções mais graves como pneumonia, septicemia e síndrome do choque tóxico em indivíduos mais vulneráveis.

Para prevenir a estafilococose, é importante limpar e desinfetar adequadamente qualquer ferida causada por mordida ou arranhão e procurar atendimento médico ao primeiro sinal de infecção.

Salmonelose

A salmonelose é uma infecção causada pela bactéria Salmonella, que pode ser transmitida pela saliva de cachorros, especialmente se eles tiverem comido alimentos contaminados ou tiverem contato com fezes infectadas. Os sintomas em humanos incluem febre, diarreia, dores abdominais e vômitos. Em casos graves, a infecção pode se espalhar para a corrente sanguínea, causando septicemia.

Para prevenir a salmonelose, é fundamental lavar as mãos após manipular alimentos para cães, limpar regularmente os utensílios e áreas onde os animais se alimentam e evitar que os cães tenham acesso a alimentos ou lixo contaminados.

 

Doenças Transmitidas por Saliva de Cachorro1
Doenças Transmitidas por Saliva de Cachorro1

Medidas de Prevenção

A prevenção das doenças transmitidas pela saliva dos cachorros envolve uma combinação de cuidados veterinários, higiene pessoal e educação sobre os riscos. Algumas medidas práticas incluem:

  1. Vacinação Regular: Manter as vacinas dos cachorros em dia, incluindo a antirrábica e outras recomendadas pelo veterinário.
  2. Higiene Pessoal: Lavar as mãos após brincar com os cachorros, especialmente antes de comer ou tocar o rosto.
  3. Cuidados com Feridas: Limpar imediatamente qualquer mordida, arranhão ou ferida lambida pelo cachorro com água e sabão, e procurar assistência médica se necessário.
  4. Supervisão de Crianças: Ensinar as crianças a não provocarem os cachorros e a se comportarem de maneira segura ao redor dos animais.
  5. Consulta Veterinária Regular: Levar o cachorro ao veterinário para check-ups regulares pode ajudar a detectar e tratar doenças precocemente.

Conclusão: Doenças Transmitidas por Saliva de Cachorro

Conviver com cachorros traz inúmeros benefícios emocionais e físicos, mas é essencial estar consciente dos riscos de doenças transmitidas pela saliva. Adotar medidas preventivas simples e eficazes pode minimizar esses riscos, garantindo que a relação entre humanos e seus amigos caninos continue sendo saudável e harmoniosa. A educação sobre essas doenças, combinada com práticas de higiene e cuidados veterinários, é a chave para prevenir infecções e proteger a saúde de todos os membros da família, incluindo os de quatro patas.

Obrigado pela vista, conheça também nossos outros trabalhos

 

https://vettopbr.com/febre-do-nilo-ocidental

 

http://Leiturinhakids.com

Compartilhe:

Próximo post

Categorias