Search

Fungos em Cachorros: Sintomas e Tratamentos

Fungos em Cachorros

Fungos em Cachorros: Sintomas e Tratamentos

Os fungos são microrganismos que podem afetar a saúde dos nossos amigos peludos de diversas maneiras. Quando falamos de infecções fúngicas em cachorros, estamos nos referindo a uma gama de condições que podem variar de leves a graves, dependendo do tipo de fungo e da saúde geral do animal. Neste artigo, exploraremos os principais sintomas, tratamentos e medidas preventivas para manter seu cachorro saudável e livre de fungos.

O que são infecções fúngicas?

Infecções fúngicas são causadas por fungos que se proliferam em ambientes úmidos e quentes. Esses microrganismos podem afetar a pele, unhas, ouvidos e até órgãos internos dos cachorros. As infecções fúngicas mais comuns em cachorros incluem dermatofitose (conhecida como “micose”), malassezia e aspergilose.

Principais sintomas das infecções fúngicas

Os sintomas variam conforme o tipo de fungo e a área afetada, mas alguns sinais comuns incluem:

  1. Coceira e irritação na pele: Áreas vermelhas, descamativas e coceira intensa são indicativos comuns de infecções de pele.
  2. Perda de pelo: Manchas de alopecia (perda de pelo) podem aparecer, principalmente em infecções por dermatófitos.
  3. Lesões cutâneas: Feridas, crostas e até úlceras podem surgir em casos mais severos.
  4. Secreção nos ouvidos: Infecções por fungos nos ouvidos, como a malassezia, podem causar secreção amarela ou marrom, além de odor forte.
  5. Alterações nas unhas: Unhas frágeis, quebradiças ou deformadas podem indicar a presença de fungos.
  6. Sintomas sistêmicos: Em infecções mais graves, como a aspergilose, o cachorro pode apresentar febre, letargia e perda de apetite.

Diagnóstico

O diagnóstico de infecções fúngicas geralmente é feito por um veterinário, que pode utilizar várias técnicas, como exames microscópicos, cultura fúngica e testes de DNA para identificar o fungo específico. Além disso, biópsias de pele e exames de sangue podem ser necessários em casos de infecções sistêmicas.

Tratamentos disponíveis

O tratamento para infecções fúngicas em cachorros varia conforme o tipo de fungo e a gravidade da infecção. Algumas opções de tratamento incluem:

  1. Medicações tópicas: Cremes, pomadas, shampoos e sprays antifúngicos são frequentemente utilizados para tratar infecções de pele. Esses produtos ajudam a eliminar o fungo diretamente na área afetada.
  2. Medicações sistêmicas: Em casos mais graves, podem ser prescritos medicamentos antifúngicos orais, como itraconazol, fluconazol ou terbinafina. Esses medicamentos atuam no organismo inteiro, combatendo o fungo de dentro para fora.
  3. Limpeza e higiene: Manter a área afetada limpa e seca é crucial para o sucesso do tratamento. Isso pode incluir banhos frequentes com shampoos medicinais e a secagem cuidadosa das áreas úmidas.
  4. Dieta e suplementação: Uma dieta balanceada e suplementos vitamínicos podem fortalecer o sistema imunológico do cachorro, ajudando-o a combater infecções.
  5. Tratamento do ambiente: Em infecções recorrentes, pode ser necessário tratar também o ambiente onde o cachorro vive, eliminando fungos presentes em camas, cobertores e outros objetos.

Prevenção

Prevenir infecções fúngicas é sempre o melhor caminho. Aqui estão algumas dicas para manter seu cachorro protegido:

  1. Higiene regular: Banhos regulares e a manutenção da pelagem do cachorro são essenciais. Certifique-se de secar bem o animal após o banho ou após ele se molhar na chuva ou em piscinas.
  2. Ambiente limpo: Mantenha a área onde o cachorro vive limpa e seca. Evite deixar brinquedos, camas e cobertores úmidos.
  3. Inspeção frequente: Verifique regularmente a pele, orelhas e unhas do seu cachorro. Qualquer sinal de irritação ou anormalidade deve ser avaliado por um veterinário.
  4. Vacinação e saúde geral: Mantenha as vacinas do seu cachorro em dia e forneça uma alimentação balanceada para fortalecer seu sistema imunológico.

Casos específicos de infecções fúngicas

Dermatofitose (Micose)

Dermatofitose (Micose)

Dermatofitose (Micose)A dermatofitose é uma infecção de pele causada por dermatófitos, um tipo de fungo que se alimenta de queratina, presente na pele, pelos e unhas. É altamente contagiosa e pode se espalhar rapidamente entre animais e humanos.

Sintomas:
  • Lesões circulares: Pequenas lesões circulares são um sinal clássico de micose. Essas áreas podem estar avermelhadas, com descamação e perda de pelo, frequentemente formando um padrão circular ou em anel.
  • Pele escamosa: A infecção frequentemente leva à descamação da pele, com a formação de crostas e escamas.
  • Perda de pelo: A micose pode causar perda de pelo nas áreas afetadas, deixando a pele exposta.
Tratamento:
  • Medicações tópicas: Cremes e pomadas antifúngicas são aplicados diretamente nas áreas afetadas. Shampoos antifúngicos também são eficazes em casos mais disseminados.
  • Medicações orais: Em infecções mais graves ou persistentes, o veterinário pode prescrever antifúngicos orais como o itraconazol ou o terbinafina.
  • Medidas ambientais: É importante desinfetar o ambiente, incluindo camas, cobertores e brinquedos, para evitar reinfecção.

Malassezia

Malassezia
Malassezia

A malassezia é uma levedura que normalmente vive na pele dos cachorros sem causar problemas. No entanto, em certas condições, pode se proliferar excessivamente e causar infecções.

Sintomas:
  • Secreção oleosa: A infecção por malassezia frequentemente resulta em uma secreção oleosa e amarelada, especialmente nos ouvidos e nas dobras da pele.
  • Odor forte: Um cheiro forte e desagradável é comum, particularmente em infecções de ouvido.
  • Coceira intensa: A malassezia causa muita coceira, levando o cachorro a se coçar e lamber incessantemente as áreas afetadas.
Tratamento:
  • Limpeza regular: A limpeza frequente dos ouvidos com soluções apropriadas ajuda a controlar a proliferação da levedura.
  • Medicações antifúngicas: Cremes, pomadas e shampoos específicos para malassezia são utilizados para tratar as áreas afetadas. Em casos graves, podem ser necessários antifúngicos orais.

Aspergilose

Aspergillosis
Aspergillosis

A aspergilose é uma infecção mais rara e grave, causada pelo fungo Aspergillus, que pode afetar os pulmões e outros órgãos internos.

Sintomas:
  • Tosse: A aspergilose pulmonar causa tosse persistente, às vezes acompanhada de secreção nasal.
  • Febre: Febre alta é comum em infecções sistêmicas.
  • Letargia: O cachorro pode apresentar cansaço extremo e falta de apetite, devido à infecção generalizada.
Tratamento:
  • Medicações antifúngicas sistêmicas: Medicamentos como itraconazol ou voriconazol são usados para tratar infecções internas. O tratamento é longo e pode ser complicado.
  • Cuidados de suporte: Em casos severos, cuidados intensivos e suporte respiratório podem ser necessários para ajudar o animal a se recuperar.

Conclusão

Infecções fúngicas em cachorros podem ser preocupantes, mas com o diagnóstico e tratamento corretos, a maioria dos casos pode ser tratada com sucesso. A chave está na prevenção e na atenção aos primeiros sinais de problemas. Se você notar qualquer sintoma suspeito, consulte um veterinário para garantir que seu amigo de quatro patas receba o cuidado necessário. Manter uma boa higiene, proporcionar uma alimentação balanceada e cuidar do ambiente são medidas essenciais para proteger seu cachorro contra esses incômodos microrganismos.

Obrigado pela vista, conheça também nossos outros trabalhos

 

https://vettopbr.com/cachorros/

 

https://vettopbr.com/tosse-em-caes/

 

http://abelhando.eco.br

 

http://Leiturinhakids.com

Compartilhe:

Leia Mais

Próximo post

Categorias